domingo, 14 de março de 2010

Em Busca da Sabedoria-9º Ano

Consultem as assistentes operacionais, na BE/CRE, e obtenham mais informações.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

História do dia dos namorados

História
A história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum já tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.
O dia é hoje muito associado com a troca mútua de recados de amor em forma de objectos simbólicos. Símbolos modernos incluem a silhueta de um coração e a figura de um Cupido com asas. Iniciada no século XIX, a prática de recados manuscritos deu lugar à troca de cartões de felicitação produzidos em massa. Estima-se que, mundo afora, aproximadamente mil milhões de cartões com mensagens românticas são mandados a cada ano, tornando esse dia um dos mais lucrativos do ano.

São Valentim
Durante o governo do imperador Cláudio II, este proibiu a realização de casamentos, com o objectivo de formar um grande e poderoso exército. Cláudio acreditava que se os jovens não tivessem família, alistariam-se com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentim e as cerimônias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens atiravam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que mandaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega: Assíria, filha do carcereiro, que conseguiu a permissão do pai para visitar Valentim. Os dois acabaram por se apaixonar e ela, milagrosamente, recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma carta de amor para a jovem com a seguinte assinatura: “De seu Valentim”, expressão ainda hoje utilizada. Valentim foi decapitado em 14 de Fevereiro de 270 D.C. in Wikipédia

domingo, 8 de novembro de 2009

quarta-feira, 22 de abril de 2009

PRÉMIO LITERÁRIO ONDINA BRAGA

Maria Araújo da Silva é professora na Escola Secundária de Esposende, leccionando também Língua Portuguesa e Língua Francesa numa Universidade de Paris.
Maria Araújo da Silva, com um trabalho assinado sob o pseudónimo de Maria Lucas, é a vencedora do “Prémio Maria Ondina Braga” promovido pelo Município de Braga para «honrar a memória» da escritora bracarense. “Maria Ondina Braga - A Viagem em Demanda de Identidade” obteve a apreciação unânime do júri convidado pelo Pelouro Municipal da Cultura.O trabalho motiva «viva recomendação» dos membros do júri à sua edição, uma vez que «constituirá um notável enriquecimento da crítica ondiniana e contribuirá para a divulgação e conhecimento a nível nacional da ilustre escritora bracarense».
Instituído pelo Município de Braga, o Prémio Literário Maria Ondina Braga tem como objectivo desenvolver o gosto pela leitura e pela escrita e, assim «honrar a memória desta insigne escritora, nascida e falecida na cidade e cuja obra representa um património da mais elevada importância para a cultura nacional e um grande motivo de orgulho para todos os bracarenses».
Maria Ondina Braga nasceu em Braga a 13 de Janeiro de 1932, onde fez os estudos liceais. Iniciou-se nas letras através da poesia, tendo publicado dois livros de poemas, a par de crónicas de carácter social para jornais bracarenses.
Depois de ter vivido grande parte do seu tempo em Lisboa – onde colaborou também com jornais e revistas como o “Diário Popular”, “A Capital” e “Colóquio/Letras” –, Maria Ondina Braga recolheu-se em Braga, tendo sido homenageada pela Câmara Municipal (1990), que lhe atribuiu igualmente a Medalha de Ouro da cidade (1994).Para o também reconhecido José António Barreiros, Ondina Braga é «exemplo de uma escrita no feminino, excepcional pela sensibilidade, pela densidade dos sentimentos, pela agudeza da observação humana»: «reclusa no seu universo pessoal, está ali contida, num interior existencial, a totalidade da essência do mundo que vale a pena ser vivido; transmuta a carne em alma, toda a Natureza na Pessoa pela alquimia da literatura».Mais informação: http://www.apagina.pt/arquivo/Artigo.asp?ID=2483
Informação da Câmara Municipal de Braga.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

quarta-feira, 8 de abril de 2009

quinta-feira, 2 de abril de 2009

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Jorge Amado - Conto "O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá"

video